DEUSES, CRENÇAS, TEORIAS ...

Eram os Deuses Astronautas 


A maioria das pessoas acreditam em alienígenas- dos antigos visitantes que vieram do céu. Claramente, a mitos de criação de cada civilização antiga para discutir deuses estranhos que desceram do céu, algumas das que supostamente acasalaram com mulheres humanas para criar linhagens.

A realidade é a consciência criada na matriz do tempo para estudar as emoções. Quando buscamos a verdade por trás da ilusão sobre quem criou as raças humanas, ou experimentos biogenéticos, nós olhamos para aqueles que vieram das estrelas, deuses astronautas, deuses, a criação de nossas respostas.


Será que as sementes dos antigos astronautas criaram a raça humana? Em caso afirmativo, qual foi o seu motivo? Ter esses antigos astronautas utilizando o planeta Terra como um lugar para "projetos de ciência" deles, criando corrida após corrida usando a manipulação biogenética, e em seguida, limpar tudo e começar de novo?


Segundo antigos teóricos , a maioria dos quais tem pesquisado o assunto por décadas, os extraterrestres possuem o conhecimento superior de ciência e engenharia e desembarcaram na Terra a milhares de anos, compartilhando seus conhecimentos com as primeiras civilizações e mudando para sempre o curso da história humana. Até hoje os pesquisadores procuram provas para apoiar esta teoria.


Essa antiga teoria alienígena surgiu da idéia de séculos, de que existe vida em outros planetas, e que os seres humanos e extraterrestres se cruzaram antes. O tema do alien-interação humana foi empurrado para a ribalta na década de 1960, impulsionado por uma onda de avistamentos de ovnis e filmes populares como ¨2001: Uma Odisséia no Espaço (1968)¨. Os programas espaciais desempenharam um papel importante neste sentido: se a humanidade pudesse viajar para outros planetas, não podiam os extraterrestres visitar a Terra também?


Também em 1968, o pesquisador e escritor suíço Erich von Däniken publicou Chariots of the Gods (Eram os Deuses Astronautas) , que se tornou um bestseller imediato. Nele, ele estendeu a sua hipótese de que, as tecnologias e as religiões de muitas civilizações antigas foram-lhes dadas por viajantes espaciais que foram recebidos como deuses. Ele é considerado por muitos como o pai da teoria antigos astronautas. Desde aquela época, ele escreveu muitos outros livros e apareceu na mídia apresentando provas físicas de suas teorias. Em 2010 ele apareceu na série da History Channel, "Ancient Aliens".


Os tipos de provas de von Däniken cita podem ser categorizadas como segue:

A existência de estruturas e artefatos que foram encontrados, que representam um maior conhecimento tecnológico do que se presume ter existido nos tempos que foram produzidos. Däniken sustenta que esses artefatos foram produzidos por visitantes extraterrestres ou por humanos que aprenderam o conhecimento necessário a partir deles. Estes artefatos incluem os Moais da Ilha de Páscoa.


As pirâmides do Egito: Impossível de serem construídas na época em que foram feitas. 


As pedras de Stonehenge: Com pedras pesando até 4 toneladas e pela distancia em que tinham que transportar torna-se uma tarefa impossível na pré-historia.


As cidades submersas: Milhares de anos atrás os seres humanos não poderiam ter construído essas cidades debaixo da água.


O mapa medieval conhecida como o mapa de Piri Reis: Supostamente mostra a Terra como ela é vista do espaço.


As linhas de Nazca no Peru: Däniken acredita que foi uma pista de pouso ou indicações para antigas naves voadoras sendo que só podem ser vistas do alto.


As interpretações de obras da arte antiga em todo o mundo com representações de astronautas e veículos espaciais, extraterrestres e tecnologia complexa. Däniken também descreve os elementos que ele acredita que são similares na arte de culturas independentes.


As explicações para as origens das religiões como reações ao contato com uma raça alienígena, incluindo interpretações do Antigo Testamento da Bíblia. De acordo com von Däniken, o homem considerava a tecnologia dos extraterrestres como sendo sobrenatural e os aliens como deuses. Däniken pergunta se as tradições orais e literal da maioria das religiões contêm referências para os visitantes das estrelas e dos veículos que trafegam pelo ar e espaço.


Os Vimanas ou veículos voadores antigos. Exemplos como: a revelação de Ezequiel no Velho Testamento, que ele interpreta como uma descrição detalhada de pouso de uma nave espacial com os anjos, à semelhança do homem. Moisés e Deus com "as instruções" que Deus deu-lhe para construir a Arca da Aliança, que é considerado como um dispositivo de comunicação com uma raça alienígena. Ló e sua família a ser ordenada por humanos como "anjos" para ir para as montanhas, devido à destruição da cidade de Sodoma por Deus, supostamente com uma bomba nuclear, sua esposa olhou para a possível explosão nuclear, e morreu paralisada.


O ¨cargo cults¨, uma religião praticada por muitas tribos indígenas na interação com culturas tecnologicamente avançadas. Durante e após a II Guerra Mundial, quando tribos isoladas, no Pacífico Sul, confundiram soldados americanos e japonêses como deuses. Uma vez que passaram com seus aviões nunca antes vistos nessas tribos que pensaram que fossem seres divinos e passaram a cultuá-los.


Se os alienígenas visitaram a Terra no passado, eles poderiam fazer uma aparição no futuro?
Para antigos teóricos estrangeiros, a resposta é um sonoro sim. Eles acreditam que, ao compartilhar suas opiniões com o mundo, eles podem ajudar a preparar as futuras gerações para o encontro inevitável que os espera.

Teoria dos DEUSES & mitos
Algumas religiões interessantes


Individualmente, temos a concepção do que seja Deus. Através de nossas experiências, tradições e perspectivas culturais, vamos formando em nossas mentes a ideologia de um ser divino. Talvez por isso muitos dizem que Deus é uma questão de opinião pessoal.

“No início da relação com as divindades, os homens assemelhavam-se a elas. Acreditavam que as divindades estavam próximas dos mortais pelo infinito poder da mente e do corpo.” (Barros, p. 11).

Ao longo da evolução das sociedades, várias religiões foram surgindo ou sendo aprimoradas. À medida que as pessoas iam questionando mitos ou uma “verdade” não era mais aceita, as religiões procuravam reformar-se. Vários credos e deuses foram sendo criados, o que resultou na diversidade de ideologias que temos hoje.

OS GNOSTIKOI 



Os gnósticos são cristãos que explicavam Deus através de narrativas míticas. Para esses, não é possível explicar Deus, pois este é perfeito e preexistente, habitava em locais invisíveis e inomináveis. O entendimento de Deus para os gnósticos não é racional, é uma intuição individual do mistério-divino.


Tal crença acredita que após 30 manifestações, Deus se revelava através de elementos concretos da natureza, e também, que Deus não havia criado o mundo. O mundo, para eles, era criação inferior, inventado por Demiurgo, ou “criador”. Os gnósticos até o século II eram considerados os primeiros teólogos.

“Explicava Valentius, um dos principais gnósticos cristão, no livro das Heresias: “ ele (Demiurgo) fez o Céu sem conhecimento; formou o homem em ignorância do homem; trouxe a Terra à luz sem compreender a Terra”.” (Barros, p. 17).

A CABALA 



A cabala é uma forma mais mística e simbólica de explicação de Deus. Seu objetivo era passar de mestres para discípulos, as mensagens místicas herdadas pela tradição judaica.


Ein Sof (sem fim) era o chamado Deus oculto. Nada se sabe sobre Ele. Este não pode ser objeto
de revelações. Quando desceu ao mundo, Ein Sof se fez representado por substâncias e emanações (sef rot) que ele próprio criou. As sef rot eram mundos de luz, que manifestam a escuridão de Ein Sof.

A cabala remonta dos séculos XIV e XIII a.C. Estudiosos judeus e filósofos renascentistas como: Pico della Mirandola (1463-1494), Johannes Reuchlin (1455-1522), examinavam a cabala.

O ISOLAMENTO DOS MÍSTICOS

Os sufistas muçulmanos seguem os ensinamentos pregados por Maomé. São de origem Árabe-persa. Segundo estes o espírito humano é emanação divina. O isolamento e a meditação são formas de purificação e ascendência da alma.

Tariqa são os mestres do credo dos sufistas. Estes isolam de todas as “ganâncias” do mundo e praticam a simplicidade material, seguindo os ensinamentos de Maomé.

O BUDISMO
 


O Budismo foi fundado no século VI aC, pelo Sidhartha Gautama. Tem adeptos no mundo inteiro, mas a maior parte está nos países orientais e na África. É subdividido em duas correntes de pensamento, o Mahayana o Hinayana. O Hinayana quer manter as teses primitivas, segue uma linha ortodoxa, mais individualista. O Mahayana é menos intelectualista, acético e pessimista.
Na Índia havia uma tribo chama Sakyas, há 2500 anos, cujo rei era Soudhodhana. Este não conseguia ter filhos, e para tê-lo rezava todos os dias e oferecia sacrifícios aos deuses. Quando o rei tinha 50 anos, sua esposa deu a luz a Siddhartha.

Quando era criança, Siddhartha estava brincando com um primo que derrubara uma pomba através de uma pedrada. Siddhartha ao ver que a ave estava apenas desfalecida a reanimou e a soltou. Seu primo, com raiva disse-lhe que ele não devia ter feito aquilo, porque a pomba tinha caído pelas mãos dele. O sábio Siddhartha o diz que quem é dono de um animal não é aquele que o maltrata, mas sim aquele que o respeita e lhe dá liberdade. 


Aos 19 anos se casa, é feliz e tem um filho. Mas aquilo não o satisfaz. Aos 29 anos após várias provações, Siddhartha chega a conclusão que o caminho para a salvação e sabedoria era fazer o bem. No dia 8 de dezembro Siddhartha torna-se o Buda – o mestre iluminado.

Sua fé baseia-se na verdade, no equilíbrio, na honestidade, na meditação, e no respeito aos homens e animais.

O ISLAMISMO


Fundado em 622 d.C por Maomé, em Meca na Arábia Saudita, tendo como livro guia o Alcorão.


Sua formação se dá através das visões que Maomé dizia ter, as quais este lhes atribuía que eram visões de ensinamentos de Alá. Como era analfabeto, pediu aos seus secretários que escrevessem os capítulos – 114, que dariam origem ao Alcorão. Desde então o islamismo se difundiu pelo mundo, e tem seguidores em todos aos países, de norte-americanos a japoneses.

Para os islamitas Deus é o juiz dos homens. E tudo está pré-determinado por Deus. Tudo “está escrito.” Os bons irão para o céu, lugar onde há o jardim das delícias, bebidas que embriagam e virgens apaixonadas a espera do “homem bom”. Os maus - irão para o inferno, onde há o vento que queima, a escuridão e a fumaça.

O HINDUÍSMO
 



O hinduísmo é originado da Índia, e só pode ser hinduísta quem nasceu hinduísta. Não tem fundador. Os livros sagrados são – Os Vedas, e os Brahmanas.
Para os hindus a salvação se dá pela busca do conhecimento e pelo amor. Acreditam em muitos deuses – 32 milhões, mas todos eles são representações do Deus maior, o Brahma (alma do mundo). Essa alma do mundo também chamada de “Trimurti”, o Deus trino e uno, cujo nome acreditavam ser 1: Brahma, o criador; 2: Visshnu (Krishna), o conservador; 3: Shiva, o destruidor. Alguns autores afirmam que a doutrina trinitária cristâ provem do hinduímo.

Os hinduístas acreditam que Deus está em todas as coisas, especialmente nos animais, portanto, eles abstêm-se de comer carne para não evitar o perigo de engolir a divindade. Além do mais, pregam a não violência, dizem que toda realidade terrestre é a aparência enganosa e fonte de sofrimento. Têm como animais sagrados as vacas, os macacos e as serpentes – porque neles habita de maneira especial o Brahma, (divindade).

NO BRASIL

Ao longo de nossa história, diversas “personalidades” foram admiradas por seus feitos heróicos ou por sua empatia diante de seus admiradores. Essa empatia aos líderes muitas vezes era somada à aclamação dos tais em messias. São os casos de: Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo do Palmares; Antônio Conselheiro, líder de Canudos; Cícero Romão Batista – o Padre Cícero -, chefe político, homem de muitas posses e líder messiânico no Ceará no início do século XX. Em todos esses casos, os líderes citados eram homens que ganhavam a confiança de pessoas simples, sem grande conhecimento intelectual e com grandes deficiências econômicas.

A FÉ

As pessoas nascem livres e têm o direito de escolherem em que vão acreditar. Entretanto, a busca da informação é muito necessária para que não se caía em idéias falaciosas. Muitas religiões e líderes messiânicos nasceram da ingenuidade de um povo, e são aclamados como deuses, mas não passam de mito. Cabe a cada indivíduos determinar o que é a verdade para ele. O bom de tudo é que no final das contas, de uma maneira ou de outra, todas os credos têm algo de bom para ensinar.

Posted by DJ BURP | às 12:16

1 comentários:

eduardo salém disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Postar um comentário